Banner 2
Banner 2

Dicas de Saúde

O que é a Cetoacidose Diabética?

Causas, Sintomas e Tratamentos da Cetoacidose Diabética

Avalie este post

O diabetes é uma doença causada por distúrbios no organismo, onde a glicose consumida não é transformada em energia, a glicose então se acumula na corrente sanguínea (glicemia), gerando uma série de complicações, entre elas a cetoacidose diabética.

 

>> Tudo Sobre Diabetes e Controle da Glicose:

 

(VÍDEO) Cetoacidose Diabética

[videoyt]

[/videoyt]

 

(VÍDEO) Endocrinologia – Cetoacidose Diabética

[videoyt]

[/videoyt]

 

(VÍDEO) Saúde Pública – Cetoacidose Diabética

[videoyt]

[/videoyt]

 

O que é Glicemia?

glicose é um importante combustível para o corpo. Imagine a glicose como a gasolina para um carro.

Através da gasolina e pelo processo de combustão é gerada a energia para o carro funcionar.

Se o tanque de gasolina estiver cheio, o carro pode rodar por mais tempo. Caso, o tanque de gasolina esteja vazio, o carro para de funcionar e o motorista é obrigado à abastecer para que o carro volte a funcionar.

Veja Também: Médico Cria Programa Polêmico para Reverter o Diabetes Tipo 2 e o Pré-Diabetes

No processo de combustão, a gasolina é direcionada para o motor, dentro do motor existem os cilindros, dentro dos cilindros existem os pistões.

Com a queima da gasolina nos cilindros, os pistões se movimentam, girando um eixo que faz o carro se movimentar.

No corpo humano, acontece quase o mesmo processo. Através da glicose, presente nos alimentos que ingerimos durante o dia, é fornecida a energia para o corpo.

A glicose dos alimentos (combustível) é direcionada para as células (motor).

Dentro das células existem as mitocôndrias (assim como os cilindros no motor do carro). No interior das células, as moléculas de glicose são quebradas (combustão no carro) e dessa quebra é produzido gás carbônico e água.

Através do gás carbônico e da água, a mitocôndria produz energia.

Seguindo nesta analogia, assim como a presença da gasolina sendo direcionada para o motor, a glicemia é a glicose sendo enviada as células. No caso do carro, a gasolina é direcionada por tubos e no corpo humano, a glicose é enviada por artérias e veias.

E essa presença de glicose no fluxo sanguíneo é chamada de glicemia.

 

O que é Cetoacidose Diabética?

Continuando com a analogia gasolina – glicose, existem carros que podem ser abastecidos por vários combustíveis, como álcool, gás, diesel, etc.. porém, outros carros são bem específicos, só funciona com gasolina ou álcool, por exemplo.

Agora, imagine um carro à gasolina com problemas na entrada do cilindro. A gasolina não consegue entrar nos cilindros. Sem entrar nos cilindros, não é produzida a combustão e a energia para o carro funcionar.

Um problema não é!? Mas o pior acontece agora, sem entender por que o carro não funciona, o motorista decide colocar álcool no carro.

Como não é o combustível ideal para o motor, o motor começa a apresentar problemas, chegando a defeitos complicados.

Voltando para o corpo humano, por uma má funcionalidade da insulina, que entrega a glicose (gasolina) para as células (motor), as células não produzem energia.

Sem produzir energia, o organismo busca novas alternativas de produção de energia (álcool). E essas novas alternativas podem causar a cetoacidose diabética e pode ser fatal para o corpo humano.

 

Como Funciona a Cetoacidose Diabética?

riscos-cetoacidose-diabetica

Quando há falta de insulina ou a insulina não está funcionando, o organismo não consegue usar a glicose como fonte de energia, mas as células precisam de energia para manter o funcionamento do corpo.

Uma das alternativas do organismo é utilizar os estoques de gordura para obter a energia que está faltando. Porém, o resultado final desse processo leva a produção e acúmulo de corpos cetônicos.

Os corpos cetônicos são substâncias que deixam o sangue mais ácido. Com o sangue mais ácido, o pH fica mais baixo do que o normal. Essa acidez é muito ruim para o organismo.

A cetoacidose diabética é uma complicação grave e pode ser fatal. No diabetes tipo 1, é a primeira manifestação da doença.

No diabetes tipo 2, pode ser causado por conta de outros sintomas.

 

Fatores de Risco da Cetoacidose Diabética

O risco de desenvolver cetoacidose diabética pode aumentar se o paciente tem:

  • Diabetes tipo 1
  • Trauma físico ou emocional recente
  • Estresse
  • Febre alta
  • AVC ou infarto
  • Tabagismo
  • Histórico de abuso de drogas ou álcool.

 

Sintomas da Cetoacidose Diabética

Os sintomas da cetoacidose diabética surgem de forma lenta. Os primeiros sintomas são:

Seguidos de outros sintomas:

  • Cansaço constante
  • Pele seca ou corada
  • Náuseas, vômitos ou dor abdominal
  • Dificuldade em respirar
  • Odor frutado na respiração
  • Dificuldade de concentração.

 

Tratamento de Cetoacidose Diabética

O tratamento da cetoacidose diabética envolve o controle de glicose no sangue e da insulina no organismo.

Entre os tratamentos mais comuns estão a reposição de líquidos e a insulinoterapia.

medico emagecer mulher azul

 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ »

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.