Dicas de Saúde

Como Não Pegar Conjuntivite

Fácil de Transmiti… Mais Fácil Ainda Prevenir!

como não pegar conjuntivite

como não pegar conjuntivite

O grande lance de qualquer doença é não pegar. Quando ela se instala, tudo se complica. Curar é mais caro que prevenir. Dá trabalho, mas com prevenção vai saber como não pegar conjuntivite.

Sensação de estar com areia nos olhos, acordar com as pálpebras inchadas e passar dias com os olhos ardidos e avermelhados, é quase certo: pegou conjuntivite.

A conjuntivite é uma doença que se caracteriza pela inflamação da membrana que recobre o olho, a conjuntiva, um tecido fino e transparente que reveste o globo ocular (parte branca do olho) e a porção interna da pálpebra.

Conjuntivite é Sazonal

Doença de época é aguardada sem saudade. Local cheio de gente é tudo que colabora para a conjuntivite se manifestar. Verão e inverno são ocasiões propensas por envolver aglomeração de pessoas.

No outono, o risco surge pela baixa umidade do ar, que ajuda a ressecar as mucosas e deixa um canal aberto para a contaminação.

A infecção em geral começa num olho, mas é inevitável, com o passar dos dias, o outro será infectado. Se a conjuntivite for bem tratada, não deixará seqüelas.

Dura em média de uma semana a 20 dias, podendo ser aguda ou crônica. Não é comum causar estragos sérios. Mas, como não pegar conjuntivite é o melhor caminho.

Sintomas comuns da conjuntivite

Esses sintomas pedem uma atitude correta: procurar um oftalmologista.

  • Vermelhidão
  • Sensação de areia nos olhos
  • Inchaço nas pálpebras
  • Lacrimejamento
  • Secreção purulenta ou esbranquiçada
  • Coceira
  • Ardência
  • Visão embaçada
  • Dificuldade de abrir os olhos ao despertar
  • Maior sensibilidade à luz (fotofobia)

Toda conjuntivite tem como característica os olhos avermelhados e com ardência, mas nem todo olho avermelhado (irritado) e ardendo pode ser conjuntivite.

Há casos de complicações de hipertensão arterial que podem provocar derrames oculares e trazer características parecidas com a conjuntivite.

Como Não Pegar Conjuntivite e os Desdobramentos

como não pegar conjuntivite

Conjuntivite é fácil de transmitir, mas é bem possível prevenir.

São quatro tipos de conjuntivite que variam em sintomas e causas: viral, bacteriana, alérgica e tóxica.

Como os sinais são semelhantes, confundem! Somente um médico para saber a diferença e a medicação a ser prescrita. Não se automedique e, muito menos, acolha a indicação de um remédio do seu vizinho.

A conjuntivite na primeira semana é altamente contagiosa. O diagnóstico pode ajudar a proteger quem convive com você. O tratamento indicado deve ser mantido até ao final.

Cuidado com o uso de colírios corticóides sem prescrição. Podem causar glaucoma, catarata, entre outros efeitos colaterais irreversíveis.

Conjuntivite Viral é a Mais Comum

Causada por vírus, se propaga com facilidade. Não é transmitida pelo ar, mas sim, pelo contato com secreções oculares, tosse ou espirro de alguém infectado.

A conjuntivite viral demora até 20 dias para desaparecer. A maior queixa é a sensação de areia nos olhos, secreção esbranquiçada e lacrimejamento.

Dependendo da gravidade do vírus, podem aparecer manchas na córnea provocando dificuldade visual. Não há tratamento específico e será amenizada com colírios sempre indicados pelo oftalmologista.

Saiba como não pegar conjuntivite e também como transmitir: não espirre e nem tussa na cara de ninguém.

Como Não Pegar Conjuntivite Bacteriana

Menos frequente e mais perigosa é causada por bactérias como Staphylococcus, Streptococcus, Clamydia e Neisseria (conjuntivite gonocócica).

O contágio vem por contato pessoal com a bactéria. Não encoste seus  olhos em local infectado.

Pode aparecer em recém nascidos pela contaminação no canal do parto. Esta conjuntivite é identificada por vermelhidão, secreção purulenta e inchaço intenso.

O tratamento será com antibióticos em gotas ou pomadas. Tenha higiene total. A região afetada lave com soro fisiológico ou com compressas de água fria e filtrada.

‘Poeira, Levantou Poeira’: Fuja!

Conjuntivite alérgica costuma afetar ambos os olhos. Provocada por poeira, pólen e pelos de animais. Mas pode ir além: xampus, perfumes e maquiagens que contenham algum elemento que provoque alergia.

Se já existe alergia tipo rinite ou bronquite, mais propenso a pegar conjuntivite. Surgirá coceira intensa, muito inchaço, vermelhidão e o lacrimejar será mais brando.

O tempo de duração será entre 3 até 15 dias. O colírio antialérgico será a salvação prescrita pelo médico.

Conjuntivite Tóxica Pode Ser Por Conta de Cigarro!

A contaminação para se pegar conjuntivite tóxica pode ser dos produtos químicos: tinturas de cabelo, produtos de limpeza, venenos agrícolas e a fumaça de um cigarro.

Como não pegar conjuntivite vai depender dos seus cuidados. Observar também alguns medicamentos que poderão gerar conjuntivite tóxica.

Da mesma forma que chega, vai embora rapidamente. Os olhos vão lacrimejar e ficar vermelhos. Limpe-os com compressas de água fria e filtrada.

Como Não Pegar Conjuntivite é o Lance!

A maior facilidade de contágio de qualquer tipo de conjuntivite se dá em ambientes fechados como escolas, creches, transportes públicos e dormitórios.

É comum que as crianças não tenham a preocupação e o cuidado ao manusear os olhos. Uma vez detectada a conjuntivite é recomendado o afastamento da pessoa desses lugares mais cheios, para evitar epidemia.

O contato com pessoas e objetos contaminados são as principais vias de transmissão. Lavar mãos, não compartilhar toalhas, travesseiros, lençóis, maquiagens, lenços e outros objetos passa a ser uma atitude preventiva, principalmente na conjuntivite viral.

Quando a conjuntivite é infecciosa (viral ou bacteriana) evitar o contato com as pessoas infectadas. Não compartilhe objetos domésticos e pessoais. A secreção de uma pessoa doente vai lhe afetar.

A higiene pessoal é decisiva. Quando é viral ainda pode ser contraída pelo contato com a saliva. Beijo na boca nem pensar!

Cuidados também com computador e telefone celular. Álcool gel a mão. Para aliviar o desconforto dos sintomas o soro fisiológico gelado, as compressas nas pálpebras e assepsia total.

Evitar piscinas por você e pelas outras pessoas. Usar óculos de proteção para mergulho ou para o manuseio de produtos químicos é preventivo.

Autocontaminação Fique Atento!

Nosso corpo carrega bactérias e vírus por todos os poros. Habitam uma parte do nosso corpo sem nenhum prejuízo, mas podem prejudicar quando migram de lugar.

Um exemplo são as bactérias que vivem no nosso intestino e na boca, mas que podem causar infecções em contato com os olhos.

Essa autocontaminação é muito comum. Por isso deve-se evitar levar a mão à boca e depois aos olhos  Nem muito menos tocar as partes íntimas e não lavar as mãos em seguida.

Higiene é a palavra chave!

Como Não Pegar Conjuntivite (Vídeo)

Gostou do Artigo? Leia Também:

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.