Dicas de Saúde

Doença de Chagas: Sintomas, Tratamento e Prevenção

Seu primeiro surto no Brasil foi em 1920. Seus surtos na América Latina acontecem até hoje

O Mal de Chagas, como é conhecida possui essa nomeação porque aquele que o descobriu foi o médico e pesquisador brasileiro Carlos Chagas.

O nome de seu transmissor, o vírus Tripanosoma Cruzi também se justifica por homenagem.

Neste caso, ao também médico Oswaldo Cruz que lutou pelo fim do surto de diversas doenças no território nacional como a febre amarela.

A transmissão da doença ocorre mediante a entrada do vírus na corrente sanguínea

>> Recomendamos Para Você:

 

(VÍDEO) Doença de Chagas – Resumo – Parasitologia

[videoyt]

[/videoyt]

 

(VÍDEO) Doença de Chagas – Biomedicina

[videoyt]

[/videoyt]

 

Doença de Chagas – Sintomas, Tratamento e Prevenção

tratamento-da-doenca-de-chagas

 

Sintomas da Doença de Chagas

A virose possui duas fases. A primeira se chama aguda podendo evoluir para uma segunda, denominada crônica.

 

Sintomas da fase aguda:

  • Febre
  • Perda de apetite
  • Indisposição
  • Diarreia
  • Vômitos
  • Náusea
  • Dores no corpo
  • Enxaqueca
  • Dores musculares
  • Erupções cutâneas
  • Aumento do fígado ou do baço
  • Inchaço das glândulas oculares (quando as fezes infectadas são despejadas nos olhos)
  • Chagoma (inchaço no local da picada)

 

Sintomas da fase crônica:

  • Ataque ao sistema nervoso que pode causar óbito
  • Aumento de órgãos do sistema digestório como megacólon e megaesôfago.
  • Cardiomiopatia dilatada no ataque ao coração gerando coagulação sanguínea no órgão, arritmia, insuficiência cardíaca podendo levar à morte.

 

Tratamento da Doença de Chagas

Durante a fase aguda, o tratamento deve ser feito com os medicamentos Benznidazol e Nifurtimox e comumente resulta na cura.

Na fase crônica, os medicamentos citados retardam ou previnem os sintomas mais graves.

Bom lembrar que os sinais demoram para aparecer enquanto o barbeiro se reproduz no organismo.

 

Prevenção do Mal de Chagas

Não foi criada uma vacina para a prevenção da doença.

A forma de se prevenir a infecção é a verificação da presença do barbeiro. Caso haja, inseticidas são suficientes para o combate. Além de tudo, deve melhorar as condições sanitárias nas regiões epidêmicas.

A transfusão de sangue é uma das formas comuns de contágio. Para se evitar a contaminação nesses casos, uma análise dos sangues para esse fim é o necessário.

Nos laboratórios em que há o manejo com sangue, acidentes ocorrem e, se há uma introdução no organismo do vírus por cortes ou via oral resultam numa infecção também. Assim sendo, eles devem ser evitados.

 

Onde existe perigo de se contrair a Doença:

  • América Latina desde o sul dos Estados Unidos

 

Vetores / Transmissores da Doença de Chagas:

Na América do Sul:

  • Barbeiro

Nos Estados Unidos:

  • Gambás
  • Tatus
  • Guaxinins
  • Esquilos
  • Ratos

ATUALIZADO: 28.11.16 (INFOGRÁFICO)

medico-emagecer-mulher-projeto-novo

 

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ »

Doença de Chagas: Sintomas, Tratamento e Prevenção
Avalie este post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.