Dicas de Saúde

Febre Reumática Tem Cura?

Pela alta taxa de mortalidade, exige cuidados!

Complicações de uma infecção de garganta que não foi tratada como deveria, pode trazer danos e seqüelas comprometedoras para a saúde.

Faringite ou amigdalite aparentemente são doenças comuns, que vêm acompanhadas de febre, dores na garganta e pus nas amígdalas, manchas avermelhadas na pele e até coceiras no corpo todo.

Quando não é feito o tratamento com os antibióticos necessários, o sistema imune controla a infecção e faz desaparecer as doenças. Aí mora o perigo!

A febre reumática é também conhecida como reumatismo no sangue. Costuma surgir após um diagnóstico de faringite ou amigdalite que foi causado pela bactéria Estreptococo Hemolítico do grupo A.

Essa bactéria é responsável por infecções de garganta, pelo impetigo e a escarlatina que é uma doença contagiosa. Embora a febre reumática possa ocorrer em qualquer idade, ela vai aparecer com mais freqüência entre os 5 e os 15 anos.

Por isso se diz que a febre reumática pode ter cura, ou não. As partes do corpo mais afetadas pela inflamação são as articulações, coração, pele e sistema nervoso.

Essa febre costuma aparecer entre a primeira e quarta semana, do início da infecção de garganta pela bactéria estreptococo.

Febre Reumática Tem Cura? Eis a Questão…

febre reumática tem cura

É uma doença auto-imune, provoca inflamações em muitos tecidos do corpo e a enfermidade costuma ser mais invasiva nos mais jovens.

A bactéria Estreptococo possui uma proteína similar a que existe em alguns tecidos do nosso organismo, como é o caso das válvulas cardíacas, articulações, sistema nervoso e pele.

No momento em que nosso sistema imunológico produz anticorpos contra essa proteína que além de atacar a bactéria, ataca também de forma destrutiva os outros tecidos. A febre reumática é uma doença inflamatória que ataca o coração e suas válvulas, levando a sua progressiva destruição.

A estimativa de pessoas que sofrem de febre reumática chega a 20 milhões de pessoas no mundo. Os casos são mais evidentes em regiões menos desenvolvidas, com ocupação excessiva, desnutrição e situações sociais e econômicas mais baixas, fazendo assim aumentar o risco de ficar mais exposto à bactéria.

Febre Reumática Tem Cura, Se o Diagnóstico For Eficaz

Exames de sangue e a pesquisa de anticorpos para identificar a presença da bactéria estreptococo são fundamentais, para que o diagnóstico seja preciso.

Se houver alguns sintomas comprometidos com as válvulas do coração, necessário se fazer um eletrocardiograma, eco cardiograma e raio x do tórax.

Existe outro exame mais aprimorado, que constata se aquela pessoa teve contato com a bactéria que causa a febre reumática, conhecido como ASLO, em que se verifica a dosagem do anticorpo antiestreptolosina O, que vai indicar a infecção pela bactéria estreptococo.

Vai atingir o seu pico entre a quinta e a sexta semana , momento em que já começaram a surgir os primeiros sintomas da febre reumática.

Febre Reumática Tem Cura e Nem Toda Faringite Não Tratada Apresentará a Febre Reumática

Vários germes podem causar dor de garganta, incluindo os inúmeros tipos de bactérias e vírus. Mas a febre reumática é causada apenas pela bactéria estreptococo.

Na espécie estreptococo existem vários tipos de bactérias como a que causa a pneumonia, a que causa a endocardite ( infecção no endocárdio, que é o revestimento interno do coração), entre outras.

Existem várias linhagens dessa bactéria, mas nem todas são capazes de causar a febre reumática.

Outro fator que conta é que além da bactéria especifica, se faz necessária uma predisposição genética, para que se desenvolva a febre reumática.

Outro dado a ser levado em conta, se dá nos casos em que o paciente não tenha recebido o tratamento adequado com os antibióticos, ou que tenha iniciado o tratamento e tenha interrompido a medicação, por conta própria.

Febre Reumática Tem Cura, Entenda as Dores Aigratórias e o Coração

Sintomas variados vai sempre depender de que parte do corpo irá inflamar. As alterações no organismo surgem após três semanas, depois do desaparecimento das complicações da garganta.

Dores articulares acompanhadas de febre alta são os sintomas mais comuns. Inchaço nos joelhos, cotovelos, tornozelos, punhos, ombros, quadris e pequenas articulações das mãos e pés podem ser afetados.

Dores migratórias, na medida em que a dor de uma articulação diminui, em seguida surge em outro lugar. Essas dores podem durar até três meses.

Surgem também sintomas cardíacos como a falta de ar, dor no peito, quando se respira fundo, tosse e inchaço nas pernas. Muitas crianças com inflamação no coração, não apresentam no início nenhum sintoma. Anos mais tarde, o dano cardíaco aparece sem piedade.

A febre reumática ataca todo o coração: do pericárdio que é a membrana que envolve o coração até o próprio músculo cardíaco (miocárdio) e as válvulas do coração. Surgem batidas aceleradas do coração e dor torácica causada pela inflamação do saco ao redor do coração. É o que chamamos de cardite.

Cardite é considerada a complicação mais grave da febre reumática. Tanto a cardite quanto a artrite costumam ser, após a febre, os dois primeiros sintomas da febre reumática.

Surge então um sopro no coração indicando lesão em uma das válvulas. Essa lesão das válvulas do coração pode ser grave o suficiente para causar insuficiência cardíaca.

Febre Reumática Tem Cura, Mas Atenção Aos Movimentos e as Erupções Cutâneas

Movimentos involuntários surgem: braços ou pernas que se levantam sem a pessoa perceber, humor que é alterado, a fala que começa a se arrastar, somado a uma fraqueza muscular, são sintomas neurológicos afetados pela febre reumática.

Nas crianças elas tendem a estalar a língua ou a língua fica num entra e sai da boca. Durante o sono esses movimentos desencontrados costumam se acalmar.

Surgem erupções cutâneas sem dor, com a beirada ondulada que se denomina eritema marginado. Tendem a desaparecer na medida que os outros sintomas diminuem também.

Eritema marginato acomete principalmente os troncos e partes dos membros. Pode ficar anos aparecendo e desaparecendo e costuma estar associada à cardite, quando a bactéria atinge o coração.

Febre Reumática Tem cura, Mas Deixa Sequelas

O principal problema da febre reumática são as seqüelas cardíacas, lesões causadas no coração, porque uma vez que a válvula esteja lesada, ela não mais se regenera. As seqüelas podem ficar para sempre.

Ao levar a insuficiência cardíaca e favorecer o aparecimento da endocardite, muitas vezes se faz necessária uma cirurgia para troca de válvula cardíaca afetada.

Quem já teve uma vez febre reumática na vida tem maior chance de ter a segunda vez e, as seqüelas, podem ser ainda piores. Fundamental o tratamento medicamentoso. Há casos em que é preciso tomar doses consecutivas e durante anos de penicilina benzatina, anti inflamatórios e analgésicos, prescritos conforme orientação médica.

Febre Reumática Tem Cura [VÍDEO]

Gostou deste Artigo? Leia Também:

Febre Reumática Tem Cura?
5 (100%) 1 vote

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.