Dicas de Saúde

Perigos Da Rubéola Na Gravidez

Risco De Contrair A Rubeola Durante O Período Gestacional

Rubéola na Gravidez

Antes de descobrirmos os perigos da rubéola na gravidez de uma forma mais detalhada, vamos entender um pouco mais sobre essa doença!

Assim como o sarampo e a caxumba, a rubéola ataca principalmente as crianças. Apesar de não ser uma doença grave, apresenta apenas alguns sintomas desagradáveis, que resultam em alguns dias de cama. Mas quando uma gestante contrai a doença durante a gestação, o caso se torna mais grave.

Por ser uma infecção viral, a Rubéola apresenta um alto grau de contágio e transmissão. Em adultos e crianças, a enfermidade não apresenta grandes riscos, contudo, em mulheres grávidas, a patologia pode prejudicar a formação e a saúde do bebê.

O que é a Rubéola?

A rubéola é causada por um vírus, altamente contagioso, mas benigno. Ou seja, não causa sequelas e nem mata as pessoas que a contrai. Normalmente, atinge crianças em 5 e 7 anos de idade, mas também pode se manifestar em pessoas adultas que não foram vacinadas ou que não contraíram na infância.

Só é possível contrair uma vez. Depois que a pessoa pega a doença, o seu organismo cria anticorpos que protege do vírus pelo resto da vida. Mas os perigos da rubéola na gravidez, são os que assustam!

Como se Pega Rubéola?

A doença é transmitida da mesma forma que a gripe e de outras viroses. O vírus está presente na saliva e no muco nasal das pessoas contaminadas. Quando elas tossem, espinham, conversam, ou até mesmo conversam perto de pessoas saudáveis, o vírus é transmitido através do ar.

Como aparece mais na infância, lugares como, escolas e creches que podem surgir as epidemias. É importante ficar atento a esses locais, para impedir que o vírus se alastre e faça mais vítimas. Inclusive, em mulheres gestantes, que os perigos da rubéola na gravidez, são os maiores.

É Preciso Ficar Atento, os Sintomas não são Notáveis!

Alguns cuidados devem ser tomados, pois os sintomas são inespecíficos, deixando muito difícil identificar, se uma pessoa está contaminada ou não com a doença. Geralmente, eles se caracterizam pelo o aparecimento de manchas no rosto, que se espalham por todo o corpo e podem começar a coçar.

Em crianças, aparece um pouco de secreção (catarro) e o surgimento de linfonodos dolorosos no pescoço e atrás das orelhas. Já nos adultos, pode manifestar em dores articulares, febres, dores nas juntas e muitos outros.

Por isso, a única maneira de diagnosticar a doença, é através da sorologia, realizando o exame de sangue. É melhor não facilitar. Não existe nenhum tratamento para a rubéola. Quem contrai a doença, deve simplesmente, ficar em casa de repouso, até que ela passe e não contamine outras pessoas, principalmente gestantes!

Perigos da Rubéola na Gravidez!

Perigos da Rubéola na Gravidez

O grande problema é que, algumas pessoas que são infectadas pelo vírus da rubéola, não demonstram sintomas. O que pode ser tornar um problema grave de infecção nas escolas e em gestantes, onde os perigos da rubéola na gravidez são maiores.

Quando uma mulher grávida é infectada com 3 meses de gestação, ela pode sofrer grandes problemas como aborto, parto prematura e o risco da criança nascer morta. Além disso, pode evoluir para uma síndrome de rubéola congênita, que são má formações como, cegueira, surdez e problemas cardiovasculares graves.

Risco da Rubéola Congênita!

O risco da rubéola congênita, é mais importante no 3 primeiros meses da gestação, pois é o momento em que aparecem as más formações. Mas pode ocorrer durante toda gravidez. É indispensável, que a mamãe faça o pré-natal na gravidez, para ficar alerta com os sintomas e procurar o médico, se duvidar de uma possível infecção.

Entretanto, gestantes que já tenham tido a rubéola em algum momento da vida, vão estar protegidas, mas mesmo, aquelas que foram vacinadas poderão apresentar a doença.

Os Bebês Também Devem Fazer os Exames!

Quando uma gestante pega rubéola durante a gestação, o bebê pode nascer aparentemente normal e só manifestar as consequências da rubéola congênita, algum tempo depois. Devido a isso, é importante que as crianças também sejam submetidas aos exames.

No caso de rubéola congênita, um pediatra deve ser informado para tomar as medidas competentes. Que seriam, isolamento do recém-nascido, exames sorológicos e o acompanhamento da criança durante o seu primeiro ano de vida.

Como se Prevenir da Rubéola?

Como se Prevenir da Rubéola na Gravidez e Depois?

O jeito mais fácil de prevenção da rubéola, é através da vacinação com a chamada Tríplice Viral. Pois protege também da caxumba e do sarampo. Mas o ideal, é que todas as crianças sejam vacinadas por volta dos 15 meses de idade, com a vacina específica.

Antes de engravidar, é importante que a mulher saiba se foi vacinada contra a doença na infância. Se ela relatar que não foi, ela precisa ser vacinada pelo menos 1 mês antes da data que pretende engravidar, para evitar o risco de contrair a doença e evitar os perigos da rubéola na gravidez.

Perigos Da Rubéola Na Gravidez (Vídeo)

Gostou do Artigo? Leia Também:

Perigos Da Rubéola Na Gravidez
4.8 (96.08%) 51 vote[s]

Recomendados Para Você:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.