Dicas de Saúde

Toxoplasmose Riscos para o Bebe, Existem?!

Grande parte da população brasileira já sabe, mas é sempre bom lembrar-se que a Toxoplasmose é sinal de alerta para as futuras mães

Toxoplasma gondii é o nome científico de um parasita que sobrevive em estado de dependência parasítica no corpo de outros seres vivos.

Apesar de se hospedar nas carnes vermelhas suínas, boninas e ovinas, seu grande agente de proliferação e maior culpado pela infecção de humanos são os felinos.

Esses liberam uma enorme quantidade do agente patológico quando defecam e se encontram eles mesmos contaminados.

Os gatos não dão sinal de que possuem o parasita, mas basta o manejo das fezes pelo ser humano e mãos mal higienizadas para que o contágio se dê por via oral.

toxoplasmose riscos para o bebe existem

Problema?

A contaminação é extremamente fácil. Ela ocorre em contato com as fezes de gatos ou com a ingestão de carnes de hospedeiros mal cozidas.

O fato seria menos problemático, se a doença não fosse, na esmagadora maioria das vezes, assintomática.

A falta de manifestação da doença faz com que pessoas carreguem o parasita e não tenham conhecimento disso.

Toxoplasmose Riscos para o Bebe

O difícil reconhecimento da contaminação acaba sendo um empecilho para as gestantes, porque não se pode engravidar uma vez contendo o Toxoplasma gondii.

O agente se abriga, se alimenta e adoece a mãe, o que para o filho já é um problema pelas forças que uma gravidez exige.

Mas a maior urgência se encontra no fato de que ele atravessa a placenta e se aloja também no feto em formação.

Há possibilidade de que o feto não se infecte, mas, para isso, é preciso que a gestante obtenha o parasita logo no início e trate o quadro.

Quais são as consequências para o bebê caso ocorra infecção

Quando o parasita consegue atravessar a placenta e chega ao bebê, as sequelas são permanentes atacando:

  • O cérebro, causando má formação desse órgão e problemas neurológicos como retardo mental e dificuldade de aprendizado.
  • Olhos, com cegueira progressiva.
  • Ouvidos, com surdez parcial.

O diagnóstico do bebê

O recém-nascido não apresenta logo sintomas da doença, é necessário examina-lo e trata-lo logo.

Como se prevenir

Não há forma de identificar a existência do Toxoplasma gondii sem que ele realmente provoque os sintomas para que se reconheça sem exames laboratoriais.

Fora isso, um hemograma em que se realize as análises específicas, é possível de verificar-se a contaminação ou não.

Por isso, acompanhar periodicamente a saúde da gestante, durante o pré-natal é indispensável.

Cura

Importante frisar a existência da cura. Ela ocorre com administração de antibióticos por semanas, não menos que 3.

Toxoplasmose Riscos para o Bebe, Existem?!
Avalie este post

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.